Como Configurar Rede no Kurumin

Configurando Rede no kurumin

No Kurumin você encontra a opção de configurar a rede dentro do Painel de Controle, em Conectar na Internet ou configurar a rede > Configurar conexão via rede local.

O assistente vai perguntando as configurações de ip, no servidor defina Compartilhando Discos, Pastas e impressora no kurumin

Servidor de arquivos – Samba

imagemO Samba é um software do Linux que possibilita compartilhamento entre máquinas linux e windows, além de possibilitar o controle de compartilhamento através de validação de usuários. Detalhe importante: na verdade o que o SAMBA faz é enganar as máquinas windows fazendo-as pensarem que o servidor de arquivos SAMBA é um servidor Windows NT.

Primeiramente verifique se o samba está instalado, caso não esteja instale-o.

Para configurar o Samba há duas maneiras: através do modo gráfico ou através do arquivo de configuração (na unha mesmo). O mais interessante é através do arquivo de configuração, porém para fazermos um compartilhamento do tipo Share vamos utilizar o modo gráfico. Para possibilitar a configuração do Samba em modo gráfico deve-se editar o arquivo /etc/inetd.conf e descomentar a última linha do mesmo. Para descomentar a última linha do arquivo retire o “#” no início da linha.

Todo arquivo do Linux que tiver este “#” no início da linha é porque a linha está comentada. Depois de descomentar a linha salve o arquivo. Vá até o diretório /etc/rc.d/init.d e inicie o “inet”, para isso basta digitar “./inet start”, inicie também o “httpd”, dê uma reiniciada no Samba também.

Feito isso vá no ambiente gráfico e abra o Netscape ou qualquer outro navegador, digite a url: http://localhost:901. Isto deverá abrir o Samba em modo gráfico, se não der certo retire o “http://”. Na parte superior do Samba haverá vários botões, clique no botão Globals. Aparecerá então as variáveis globais do Samba para serem configuradas.

Em workgroup defina seu grupo de trabalho, em netbios name defina o nome que aparecerá nas máquinas clientes referenciando o servidor SAMBA (qualquer coisa), em security escolha a opção Share, em os level digite um número de preferência igual ou maior que 100 (este número definirá quem será servidor na rede), em hosts allow defina a faixa de rede que será permitida no compartilhamento, em hosts deny defina a faixa de rede que não será permitida no compartilhamento.

Até aqui configuramos as variáveis globais do SAMBA as quais definem as opções de compartilhamento, agora só falta definir o que vai ser compartilhado. Para definirmos o que será compartilhado, dessa vez iremos usar o modo texto, então alterne para o modo texto e entre no diretório /etc e edite o arquivo smb.conf. Este arquivo é o arquivo de configuração do Samba, contém as mesmas características do Samba em modo gráfico. Abaixo das variáveis globais ficarão os compartilhamentos, para adicionar um compartilhamento basta seguir o seguinte modelo:

########### variáveis globais ###########

#grupo de trabalho

workgroup = Grupo1

#nome q aparece no ambiente de rede do windows abaixo ícone do servidor

netbios name = Servidor Linux

#descrição que aparecerá entre parênteses abaixo do nome do servidor

server string = Linux Server

#nível de segurança do servidor SAMBA, share é o mais baixo

security = share

#maneira como o servidor samba resolverá o nome das máqs para IP

name resolve order = lmhosts hosts wins bcast

#ajusta os sockets de conexão, só pra dizer como o SAMBA se conectar

socket options = TCP_NODELAY SO_RCVBUF=8192 SO_SNDBUF=8192

#número q define quem é o servidor, caso haja mais de um servidor

os level = 150

#diz p/ o SAMBA não utilizar consulta DNS para resolução dos nomes

dns proxy = no

#faixa de rede permitida pelo servidor

hosts allow = 192.168.2.

#faixa de rede não permitida pelo servidor

hosts deny = 192.168.7.

########### exemplo de compartilhamento ###########

[Pasta1]

#comentário à toa, aparecerá do lado esquerdo da janela do windows

comment = Pasta1

#caminho para a pasta compartilhada

path = /pasta1

#diretório não será somente leitura

readonly = no

#permite gravação

writeable = yes

#compartilhamento visualizável no browse

browseable = yes

#pasta é pública

public = yes

Depois de configurado, é claro que você terá que criar a pasta compartilhada pelo samba, no exemplo acima é a pasta “pasta1” no diretório raiz, então não esqueça de criá-la. Já que o compartilhamento não terá segurança nenhuma, dê permissão total à pasta, utilize o comando “chmod”.

Feito isso, você pode testar o arquivo de configuração do samba pelo  comando “testparm smb.conf”, isso mostrará um relatório sobre as  configurações feitas no smb.conf, se der tudo ok, então tá tudo certo. Depois disso é só ligar o SAMBA utilizando o comando “smbd -D” e depois “nmbd -D” no caso da distribuição slackware, se for Conectiva então utilize o comando “service smb start”, se preferir você pode rebootar a máquina e também ligar o SAMBA, então dê um reboot só por segurança e reinicie os serviços do Samba. Agora é só configurar as estações windows.

Nas máquinas windows que acessarão o compartilhamento, coloque os IP’s das mesmas na mesma faixa de rede do servidor e adicione um gateway com o IP do servidor, configure o grupo de trabalho como sendo o mesmo do servidor.

Agora é só reiniciar os PC’s windows e ver os compartilhamentos, na tela de inicialização é só informar um usuário qualquer e depois verificar o seu servidor  SAMBA no ambiente de rede do windows.

Compartilhamento de Server a nível de grupo

Para este nível de segurança utilizaremos o arquivo smb.conf para montar o compartilhamento, ou seja, montaremos o compartilhamento na unha mesmo. Neste nível de segurança o compartilhamento será a nível de grupo, ou seja, se o usuário pertencer ao grupo permitido, terá acesso aos compartilhamentos. As variáveis globais permanecerão inalteradas, a definição do compartilhamento a nível de grupo será feita diretamente no compartilhamento, então edite o smb.conf e coloque um compartilhamento seguindo o seguinte modelo:

#################### variáveis globais ####################

workgroup = Grupo1

netbios name = Servidor Linux

server string = Tux

security = Server

encrypt passwords = yes

15

update encrypted = yes

log file = /var/log/samba/log.%m

name resolve order = lmhosts hosts wins bcast

#se o compartilhamento ficar por muito tempo aberto na estação, será fechado

time server = yes

socket options = TCP_NODELAY SO_RCVBUF=8192 SO_SNDBUF=8192

#indica que o script de logon será a nível de usuário

logon script = %U.bat

#nome do servidor samba na rede que autenticará o logon

logon path = servidor

# indica que o servidor samba será domínio de logon, ou seja, os logons nas

# estações windows serão efetuados no servidor samba

domain logons = yes

# indica que o servidor samba será mestre de domínio, ou seja, as estações que

# acessarem o samba o próprio samba resolverá o nome das mesmas para IP

domain master = true

os level = 100

# caso haja mais de um mestre de domínio na rede, esta opção indica que o

# samba é que preferivelmente será o mestre de domínio

preferred master = true

dns proxy = no

hosts allow = 192.168.2.

hosts deny = 192.168.7.

############## coloque os compartilhamentos abaixo ##############

[Exemplo_de_compartilhamento]

comment = Pasta1

path = /pasta_do_grupo

# grupo de usuários válidos para acessarem o compartilhamento

valid users = @grupo1 @grupo2

# grupo de usuários que podem escrever na pasta

write list = @grupo1

# indica que usuários não autenticados não acessarão o compartilhamento

guest only = no

readonly = no

available = yes

writable = yes

# indica que não somente um usuário acessará a pasta, vários ao mesmo tempo

only user = no

browseable = yes

public = yes

16

# usuário administrador do compartilhamento

admin user = @administrador

Adicione um grupo no linux referente ao grupo que poderá acessar o compartilhamento, no exemplo acima é o grupo “grupo1”, e depois adicione um usuário no Linux pertencente a este grupo e coloque senha para o mesmo, este usuário terá acesso aos compartilhamentos então adicione o mesmo usuário no samba, para isso utilize o comando: smbpasswd -a  usuário_linux>

Será solicitada a senha para o usuário, então digite a mesma senha do usuário linux ao cadastrar.

Depois de ter adicionado o usuário, crie a pasta compartilhada pelo samba, no caso do nosso exemplo é a pasta “pasta_do_grupo”, depois de criada a pasta, mude o dono da pasta para o usuário que você cadastrou há pouco e mude também o grupo da pasta para o grupo que você adicionou, o grupo que pode acessar o compartilhamento no samba. Agora que a pasta pertence ao usuário certo e ao grupo certo, dê permissão total ao usuário dono da pasta e também para o grupo dono da pasta, já os outros usuários dê permissão nenhuma, ou seja, dê um “chmod 770 pasta_do_grupo”.

Por precaução dê um reboot para que as alterações façam efeito melhor e inicie o serviço do samba: “smbd -D” e “nmbd -D” ou “service smb start”(se for Conectiva).

Agora é só configurar as estações windows, só tem um probleminha, se for estação windows 98 é de uma maneira e se for windows NT já é de outra maneira, então vamos ver como configura das duas maneiras. Primeiro vamos ver como configura estação windows 98.

Nas máquinas windows 98 que acessarão o compartilhamento, coloque os IP’s das mesmas na mesma faixa de rede do servidor e adicione um gateway com o IP do servidor, configure o grupo de trabalho como sendo o mesmo do servidor. No serviço de ambiente de rede “cliente para redes Microsoft” abra-o e marque a opção de “Logon no domínio do windows NT” e em “Domínio do Windows NT” coloque o nome do grupo de trabalho do servidor samba. Em “controle de acesso” marque a opção “nível de usuário” e em “obter lista de grupo de usuários” coloque o grupo de trabalho definido no servidor Linux.

Feito isso reboot a máquina windows. Configurada as máquinas windows falta ainda criar o script de logon que será utilizado para validar os usuários ao logarem no servidor Linux, para isso abra o Bloco de Notas do windows e crie o seguinte arquivo:

############ script de logon do usuário user1 ############

echo off

echo “acertando a hora da estação com o servidor…”

net time \\server1 /set /yes

echo “mapeando o compartilhamento…”

net use J: \\192.168.69.1\compartilhamento

Salve este arquivo com a extensão “.bat” e copie-o para o servidor linux para o diretório /home/samba/netlogon. Reinicie os serviços do Samba e está pronto. Agora quando as máquinas windows forem iniciadas pedirão login e senha que serão validados no servidor Samba. Você terá que digitar o usuário que você cadastrou no samba, o usuário que tem permissão para acessar o compartilhamento. Depois de logar, o script de logon será executado no servidor e aparecerá na estação windows a sua execução, e automaticamente o compartilhamento será mapeado, se você abrir o “meu computador” do windows você verá uma unidade que será o seu compartilhamento. Legal né?

Blog do Vinicin  — Informação de Qualidade!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: